quarta-feira, 26 de novembro de 2008

O outro lado do Amor

O outro lado do amor
Tem mais cor
Tem tons de vermelho
Em golpes de dor.
O outro lado do amor
Tem saudade
Tem sorrisos
Sem cara-metade.
O outro lado do amor
Tem mais sal
Escorre no rosto
Num gesto bruto animal.
O outro lado do amor
Tem mais alento
Tem abraços austeros
A cada lamento.
O outro lado do amor
É mais seguro
Não há como escapar
Ostenta altos os muros.
O outro lado do amor
É mais acolhedor
Tem tudo
Tudo! (excepto amor)



Foto: Violência doméstica - Juliana Mafra (www.olhares.aeiou.pt)

20 comentários:

MC disse...

A tua visita fez-me descobrir o teu espaço e principalmente a tua escrita... Obrigada! Lindo o que escreves... Vou seguir também as tuas cores :)

Adriana Costa disse...

Triste, mas verdadeiro.
Beijos

Txarli disse...

Tu lo has dicho: el otro lado, lo tiene todo menos amor. El lado oscuro, le podriamos llamar.

Muy lindos los versos!

Salut!

Shingen disse...

El otro lado es muy oscuro y carece de amor. Es un lado de propiedades entre las personas, de intolerancia, de maldad. Es un lado abandonado, solo, triste, y maltrecho.

Hermoso sentir el de tus palabras.

Un abrazo

Flavio disse...

Saudações de paletó, Dom Sal. Belas fotos, belos poemas. Tenho, eu também, uns tantos poemas. Transcrevo um aqui, algum dia, em forma de comentário. Thik he? Meu camarada, se um dia você for "tão bom em culinária" quanto eu, o mundo das papilas gustativas está perdido! Haha. Abraço.

annie disse...

I am searching and reading it over again and again. Very, very deep

Joana disse...

Tots tenim coses a l'altre costat del mar...
Però el mar també és un bon lloc per deixar-hi bons records...
gràcies per la visita!

faladomi disse...

Cuando el velo cae, cuando caen las idealizaciones, aparece la cosa como tal. Me ha gustado mucho elpoema.

La Muela disse...

Ufffffff me sacaste el aire con este post.
Saludos y gracias por visitarme.

sininho disse...

Adorei este, especialmente porque o entendo como a nenhum dos outros!
Tens um dom realmente...!
Beijoo

Anónimo disse...

Amigo, gosto muito do seu blog, muito, e com ele estou aprendendo a gostar de poesia.
X., da Casa de Luanda

Mich disse...

Há-de haver um tempo e um espaço só para nós,
Há-de ser a saudade a chamar-nos para o Amor,
Há-de ser o Amor que nao conhece de tempos,
Há-de ser o esquecimento que nao conhece de nós.

Excelente blog, sin desperdicios !

Suelen Dias disse...

Uou...Obrigada pela visita! Gostei daqui também...Belos poemas...
Eu tenho medo do outro lado do amor...e o único salgado que quero escorrendo no rosto é aquele de dias de praia!

Beijo,
Su.

nigel disse...

Thank you for following me. Your verse translates beautifully into English. I will come to read more.

LAU SIQUEIRA disse...

Intenso! Imenso...

Esther disse...

El amor tiene tantas caras..algunas nos hacen sufrir y otras disfrutar pero todas juntas forman el verdadero amor..

Un beso

Proverbios de Babilonia disse...

Imagen y ráfagas metafóricas coinciden en intentar asir pedacitos de belleza y migajas de felicidad. La conjunción de los dos elementos anteriores están en sus textos, felicidades.

Ana Marta disse...

...aprecio a tua forma de retratar os acontecimentos, as realidades...
este texto é prova viva do teu talento.

continua a escrever amor...

*ADORO-TE* AM

William Alexander López disse...

Al otro lado , lamentablemente descubrimos otras cosas, caras diferentes, triste , pero muy cierto.



Abrazos

Sill Scaroni disse...

Será que o outro lado é amor?

Olá Sal, tudo bem?
Bom final de semana.
Um beijo.
Sill