terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Este ou outro. Tanto faz.

Apenas um pensamento:
Somos sempre outros.
Na verdade somos uns,
Queremos ser outros,
E dizemo-nos outros ainda.
Nunca somos quem somos,
Estranho, fôssemos outros,
Quereríamos ser estes.
Porque estes seriam outros,
E os outros, estes,
seriam inferiores aos outros.

_______________________________

Um dia quero ser outro
E contentar-me com este
E não
outro.
Porque este é outro e por aí.
Hesito. (Às tantas já não sei qual sou)

Temos caras paralelas,
Embriagantes em sentido.
Sugamo-lhes a alma que não têm,
Limitamo-nos à troca
Que reconstruir não é condição.
Sufragamos, sorrimos ao ridículo
Somos parcos, morremos.
Fôssemos outros...
Tanto faz,
Morreríamos na mesma.




Foto: Máscara - João Oliveira (www.olhares.aeiou.pt)

13 comentários:

Marta Vasil disse...

Sol Ober,

Volte sempre que quiser. Será sempre muito bem vinda cm ou sem comentários deixados.

Que poema lindo e introspectivo!

Nós somos sempre Eu e OUTROS e dessa dualidade nasce uma MARTA ou uma SAL OBER ou... Assim o penso.

Um beijo da Marta, a OUTRA...

MV

Sill Scaroni disse...

De tanto tentar ser eu, acabei sendo eu mesma frente ao espelho da vida. E assim vamos construindo nossos passos e ações no vaivém do tempo.
Olá Sal, gostei muito do teu post.

Um beijo.
Sill

sininho disse...

As almas mais estanhas são as que se contentam muitas vezes só com a felicidade dos outros... o fial será sempre o mesmo, difere a forma como damos vida aos dias!

Um beijoo

dankin disse...

Este ou o outro... Somos apenas um final!!! Nós mesmos!!!
Abraço

Cèlia disse...

Jo volia ser una altra, però vaig aprendre que he de ser jo mateixa!

faladomi disse...

Del ser que somos es muy difícil dar cuenta...
Muy bonitos tus versos
Un abrazo

No Palco da Vida disse...

As pessoas tentam ser outras e quando encostam , sobre as idéias alheias mudam pra outros ombros , que lhe sustentam...
Mal sabe Viver com o que tem, muito menos sabem Viver como são.

Prefiro ser Eu do que alugar uma mascará e quebrar sobre a verdadeira face.

Rodrigo.AP.B.B

Parabéns pelo Blog; estou te adicionando Ok ... abraços

Marta Vasil disse...

Sal Ober,

Os meus pedidos de desculpa, já não é a primeira vez que me acontece trocar os sexos dos bloguistas. Distracções minhas.
Posso adicioná-lo na minha lista de blogues?

Um abraço.

Acho que desta vez está tudo correcto quanto à identidade...

MV

Raquel nogueira disse...

quem serão os outros ?

rsrsrs complicado , mais pra que vc ser outro se este que vc é ,ja é quase um ser completo para outros que te vem e pra mim, adorei compliquei mais ainda é dei uma viajada rsrsrsrs adorei beijus obrigada pla visita sempre

jgy disse...

You help to break down masks.
I kiss the you in me.
(or is it me in you, or you that's you. I've been thinking that too. We must all be one)

SC disse...

Como é dificil ser.mos nós sem sermos um outro...somos aquilo que esperam? somos o que esperamos? quem somos nos afinal!!! Podemos ser um, ou outro, ou mesmo um qualquer, nao sei a resposta, podemos ser tantos que deixo de perceber quem sou...

confuso hein?! se calhar foi o meu outro eu quem escreveu =)
...mas de uma coisa tenho a certeza, todos os meus eu's adoram a tua escrita, e adoram falar contigo sobre coisas especiais ;)
Bjinhos grandes

Ana Marta disse...

...nós completamo-nos nos outros e os outros em nós...todos somos um pedaço de cada um,e esse todo somos nós mesmos!

beijooo am

Brisa em ti disse...

Lendo este poema só me lembro de uma pessoa q vive atomentada, obcecada, não sei, por este temática do eu e do outro...De qq modo, escreves mesmo mt bem!!!

Uma abraço