segunda-feira, 30 de abril de 2012

Um sorriso alheio


Seguia, mestre nos enlaços dos sentidos, de caminhos alheios.
Acompanhava o rumo dos dias, projectados com minúcia.
Procurava pontos em comum e devolvia-os a despeito.
Sorria a cada descoberta e entregava-as sorrindo.
Ele seguia, mestre dos encontros, desencontros de si
Acomodava-se ao rumo dos dias,
Procurava lugares comuns
Sorria à descoberta
Do que sonhara pra si.
... E devolvia, minuciosamente, um sorriso alheio
no fim. 




Foto: Sompra,  pergunteaofred.blogspot.com

Sem comentários: