domingo, 18 de outubro de 2009

Um sussurro em jeito de adeus.

Sinto-te a falta.
Grita alto
Prometo ficar atento
Respira fundo
Acompanhar-te-ei.
Suspiro.

Partilhamos imagens
Imaginadas apenas.
Mágica, sublime
Estranha forma de amar.

4 comentários:

zel disse...

Però estimar, ja és suficient...

Brida disse...

adeus???

sininho disse...

Ficarás atento...
porque o que muitas vezes é imaginado nem sempre é partilhado... e ama-se assim... de forma estranha... mas ama-se..

beijo

Oliver Pickwick disse...

Não há padrões, o amor tem muitas moradas.
O ritmo da sua poesia é acurado. Poetas consagrados, muitas vezes, esquecem desta parte.
Um abraço!